Mercado de Trabalho Construção Civil, Estudo do IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) demonstra apenas 38% de profissionais com formação superior nas áreas de Engenharia e Construção estavam exercendo atividades inerentes à área. Muitas questões podem ser colocadas quanto ao Mercado de Trabalho na Construção Civil:

  • Falta de mão-de-obra;
  • Salários e benefícios não atraentes ou não condizentes com a função;
  • Má formação dos profissionais entre outras.

Mercado de Trabalho Construção Civil

Mercado de Trabalho Construção Civil, Apesar de diversos projetos em curso como, por exemplo, o programa de casas populares do Governo Federal, , tenho observado que Engenheiros e Profissionais ligados à Construção Civil reclamam principalmente da qualidade das oportunidades oferecidas pelas empresas.

Diversos fatores contribuem para a satisfação da oferta e da procura:

As empresas têm dificuldades para identificar profissionais, ocasionada muitas vezes pela falta de qualificação, ou seja, não basta ter diploma, é fundamental ter capacitação.

As empresas não abrem mão da qualidade e da competência em suas contratações. Um profissional deve ser extremamente comprometido em obter uma formação sólida, buscar evoluir, investir em conhecimento. Repito não basta ter diploma.

Entretanto, algumas empresas apresentam uma verdadeira PROPOSTA INDECENTE, exigindo qualificações não condizente com o salário e benefícios oferecidos. Daí o impasse: Bons profissionais não se submetem a tais condições e empresas não abrem mão das suas exigências. Se as empresas não oferecerem salários e benefícios melhores para atrair bons profissionais, terão dificuldades para cumprir seus compromissos.

Se profissionais não investirem em capacitação, estarão sempre sujeitos a receber uma PROPOSTA INDECENTE.

 Acesse aqui para conhecer todas oportunidades divulgadas no site

Marco Aurelio
Administrador do Site
Engenharia Civil Brasil

Engenharia Civil Brasil
Image by Freepick Company